quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Pãezinhos de Maçã

Desmanmche 2 tabletes (ou 2 envelopes) de fermento para pão, em 1 copo de água morna. Junte 1 xic açucar, sal, 2 ovos, 3 colh de banha e 1 colh manteiga (eu uso somente manteiga ou margarina, na quantidade de 4 colh) e misture muito bem. Acrescente aos poucos 3/4 do kg de farinha trigo (+/- 750 grs), sovando até levantar bolha.

Descansar uma hora. Abrir a massa com rolo, na espessura de 1/2 cm. Untar superficie da massa com manteiga derretida (espalhar sobre a massa um pouco de manteiga), cubra com fatias finas de maçã descascada e uvas passas sem sementes.


Corte com o rebordo do copo, e enrole os pãezinhos. Deixe crescer 1 h. Leve ao forno quente. Ainda com os pães quentes, cubra com calda de: 2 copos de açucar, 4 colh de leite dissolvidos em banho-maria.





É uma delícia... vale a pena experimentar.
Fazia anos que havia "esquecido" dela, mas hoje me deu uma vontade... e não resisti!
Esta receita, aprendi quando estudava em um colégio de freiras ( já faz muuuiiiiittoooo tempo!). Lá as freiras faziam para o café da tarde... tem gosto de lembranças!!!!!!


O que meus amigos fizeram por mim


O que os meus amigos já fizeram por mim:
ouviram-me quando precisava de falar;
falaram-me quando precisava de companhia;
acompanharam-me quando ia às compras;
compraram-me presente quando viram algo que eu gostava;
gostaram os presentes que lhes fiz;
fizeram-me bolos quando precisava de doçura;
adoçaram-me a alma quando estava em baixo;
baixaram as defesas e confiaram em mim;
confiaram os seus segredos e eu guardei-os;
guardaram no coração memórias;
memorizaram datas importantes;
importaram-se com o que eu pensava;
pensaram naquilo que me fazia feliz;
felicitaram-me em dias de alegria;
alegraram-se com os desafios superados;
superaram-se para me ajudar;
ajudaram-me em dias de ilusões perdidas;
perderam-se à procura da minha casa;
casaram com os meus projectos;
projectaram futuros possíveis;
possibilitaram-me boas leituras;
leram o que escrevi;
escreveran-me cartas e mensagens belas;
embelezaram os meus dias risonhos;
riram-se das minhas parvalheiras;
aparvalharam comigo!
Obrigada amigos, reais e virtuais! De todos os dias ou ocasionais!

(desconheço o autor - recebido por email)

As Quatro Estações da Vida

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...